segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013!!



Um jornal perguntou aos leitores o que eles desejavam para o novo ano. As respostas mostram o que se passa no coração das pessoas e o que é importante para elas:
– Desejo principalmente que eu tenha saúde e que possa viver sem preocupações e surpresas desagradáveis no novo ano.

– Por ter muito trabalho, eu gostaria que houvesse mais tempo para fazer tudo aquilo que acaba sendo deixado de lado.



– Para mim importa somente o bem-estar da minha família.

– Espero que não haja guerras e conflitos. Quero também tirar umas férias realmente boas.

– Desejo sucesso financeiro, sorte no amor e êxito nos estudos. Eu também gostaria que houvesse mais alegria neste mundo.

– Saúde, paz e harmonia na família são as coisas mais importantes para mim. Estou preocupada com o meio ambiente e gostaria que ele fosse mais preservado. Colaboro na igreja e tento ser uma boa influência. Meu sonho? Uma casinha de campo.

– Desejo que o novo ano seja melhor que o velho, principalmente para os jovens que não encontram emprego, e que acabe a criminalidade.
Nenhuma das pessoas fez referência ao sentido da vida ou a Deus, o Criador. Parece que ninguém se importa realmente com a salvação e com aquilo que a Bíblia ensina. Os desejos são todos terrenos e não levam em consideração a vida futura e a eternidade. As pessoas parecem não perceber como é importante estar reconciliado com Deus. Todos querem viver bem e esperam que o mundo melhore, mas não levam em consideração o maior mandamento: "Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mt 22.37-39).
Assim compreendemos as palavras do pregador Salomão: "Considerei todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também o trabalho que eu, com fadigas, havia feito; e eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento, e nenhum proveito havia debaixo do sol" (Ec 2.11). No final deste novo ano, muitos reconhecerão que nada melhorou, pelo contrário, que as coisas pioraram. E então as pessoas estabelecem novos propósitos, que normalmente também não são cumpridos. Como estava certo o salmista ao dizer: "Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos" (Sl 90.10). 
 
Isso só muda se buscarmos a Deus e ao Seu amor. O Salmo 22 é o "salmo da crucificação", que nos fala da redenção do mundo através de Jesus Cristo. Ele começa com as conhecidas palavras que nosso Senhor pronunciou na cruz: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (v. 1). Adiante, em virtude da obra consumada por Jesus na cruz do Calvário, lemos no versículo 26: "Os sofredores hão de comer e fartar-se; louvarão o Senhor os que o buscam. Viva para sempre o vosso coração." A busca do Senhor é o mais importante na vida. Procure-O agora mesmo, e comece o novo ano com novas perspectivas. 

Há um poema de Carlos Drummond de Andrade adverte que não adianta querer transformar a vida através de clichês:

“Para ganhar um ano novo que mereça este nome
Você, meu caro, tem de merecê-lo
Tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil
Mas tente, experimente, consciente
É dentro de você que o ano novo cochila e espera desde sempre”. 
 
Medite nisso!
 
Meu agradecimento especial a todos os nossos leitores, desde aquele que só passou uma vez aqui até os freqüentadores assíduos de nossas páginas, meu muito obrigado! Se nosso blog chegou onde chegou, com um excelente numero de seguidores e um numero expressivo de visitas, isso foi graças a você querido leitor, mais uma vez meu muito obrigado! 
 
Quero desejar a todos um Ano Novo repleto de realizações e conquistas. Que o nosso Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo derrame bênçãos sem medida na vida de todos vocês!!
 
FELIZ 2013!!! 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal!!


Nesta véspera de Natal e um corre-corre tremendo já faz parte desta data, são os presentes da família, amigo secreto, as compras para a ceia, roupa nova e os ensaios para as peças natalinas; ufa! Será que esqueci de alguma uma coisa?

O que no início da história era uma bela comemoração do nascimento de Jesus acabou se transformando num ótimo negócio, alguns itens “importantes” foram agregados a esta data conforme citei acima; como importantes? Você poderia perguntar. Basta olhar para si mesmo, por acaso você comprou roupas novas, presentes?

Fazemos parte deste mundo consumista, não podemos negar. Estamos nos atualizando a cada dia com a febre do ter e deixando um pouco de lado o ser; ansiosos com o dia de amanhã em como será e o que vamos fazer (Lucas 12: 27). Cristo, em I Pedro, deixa um legado e uma responsabilidade para si mesmo: Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós. (I Pedro 5:7). Se Ele se responsabiliza em carregar as nossas preocupações por que nos preocuparmos com dia de amanhã; o desejo obsessivo por riquezas não deve ser o nosso objetivo. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. (Mateus 6: 34), estas são as palavras do Mestre Jesus.

Fazemos parte de uma sociedade consumista e isso que dita as regras atualamente, agora amar ao próximo, ajudar ao necessitado isto sim é digno de louvor e bíblico. Como é natal uma data tão linda quanto o dia do seu nascimento, olhe para o lado e observe se alguém por dificuldade financeira não vai comprar roupas novas, de repente não tem nem o que comer, com certeza se você se lembrar de dar um presente ou quem sabe fazer uma compra com alguns utensílios da ceia para ele, ele vai se alegrar muito e aí sim você estará vivendo o verdadeiro sentido do natal.

Assim diz a Bíblia “e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” (Atos 20: 35). E ainda diz mais O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado. (Deuteronômio 28 : 12). É abençoando que se é abençoado .

Ainda que muitos tentem deturpar o verdadeiro sentido do natal vai ser impossível, todos, tanto os cristãos como os não cristãos já colocaram em seus corações esta mensagem de natal. Tudo nos leva ao aniversário de Cristo, vamos comparar:

Se comprarmos roupas novas é para Cristo, não podemos ir a um aniversário com roupas velhas.
Se comprarmos alimento para ceia, é para Cristo, um aniversário não pode faltar comida.
Se comprarmos presentes é para Cristo, em todo aniversário é preciso ter presentes.

Em quase todo o mundo as pessoas ensaiam peças teatrais para serem encenadas no natal, e estas peças falam do nascimento de Cristo, então é para Cisto também. Todos os utensílios fazem parte da comemoração festiva de um aniversário. Nesta data tão linda NATAL, assim que o relógio avisar que já é meia noite, não se esqueça de desejar feliz aniversário ao nosso amigo e Mestre Jesus, este sim é o verdadeiro sentido do natal, a festa do aniversário de nosso Senhor Jesus Cristo.


Nesta data tão feliz aproveite o momento para fazer reconciliações, visitar quem não tem parentes para receber, se vai sorrir lembre de levar risos a quem precisa sorrir. Que Deus abençoe a cada um de vocês e tenham um natal feliz e um ano novo próspero cheio de paz, alegria, renovações de sonhos e muitas realizações, as bênçãos do ano vindouro possam ser triplicadas em suas vidas pelas ricas bênçãos do Senhor.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Previsões e profecias a respeito do fim do mundo que não deram certo


Durante todo o ano de 2012 muito se falou a respeito do fim do mundo no dia 21/12, devido às interpretações que são feitas do calendário maia. Porém, as previsões a respeito de um apocalipse são constante, e diversas figuras já se envolveram em prognósticos falhos. Há pouco mais de um ano, o pastor Harold Camping virou piada na internet ao ver que sua previsão sobre o fim dos tempos havia dado errado. Camping chegou a anunciar em sua rede de rádios que o evento se daria através de catástrofes.

No começo deste ano, o autointitulado profeta Ronald Weinland afirmou que Jesus voltaria à Terra no dia 27/05 deste ano. Apesar do esforço em detalhar a data, a profecia não se cumpriu. Weinland já havia previsto anteriormente que o mundo acabaria em 2008, o que, apesar da crise econômica daquele ano, não se confirmou.

Uma das profecias mais peculiares a respeito do tema foi feita por José Luis de Jesús Miranda, líder da seita Cresciendo em Gracia. Conhecido como “Jesus Cristo Homem”, Miranda afirmou que o calendário maia estava errado a respeito da data em que o planeta Terra conheceria seu fim. Segundo seus cálculos, a data correta seria 30/06, quando ele seria transformado em imortal, e após um incêndio no Vaticano, seria levantado a líder mundial em meio ao caos.

O Vaticano não foi incendiado, e nenhuma evidência, além das declarações dos membros da seita, evidencia que “Jesus Cristo Homem” tenha se tornado imortal. Em meio aos boatos confusos sobre o fim do mundo, uma empresa norte-americana resolveu lucrar com a situação e passou a oferecer abrigos à prova do apocalipse. Por valores que variam entre US$ 18 mil a US$ 78 mil, era possível comprar bunkers que permitiriam sobreviver às supostas catástrofes.

No Brasil, um líder de uma seita no interior de Piauí também resolveu arriscar suas chances nas previsões e afirmou que o mundo chegaria ao ponto final no dia 12/10. Com isso, Luis Pereira dos Santos induziu mais de 120 pessoas a se reunirem na sede da seita para aguardar o evento, mas como a profecia não se cumpriu, acabou preso sob acusação de estelionato.

Aproveitando que o Vaticano não foi incendiado como previa “Jesus Cristo Homem”, uma paróquia da cidade de Assis, na Itália, resolveu vender perdões para os pecados, como prevenção para o apocalipse, por US$ 16, o equivalente a R$ 35,00, aproximadamente. A iniciativa polêmica repercutiu em todo o mundo, e a Igreja Católica não se pronunciou sobre o caso.

Tudo isso acontece, segundo Luiz Carlos Fernandes – palestrante e estudioso do Apocalipse, porque as lideranças cristãs não instruem os fiéis a respeito do assunto, e essa postura abre brechas para o surgimento de falsas doutrinas: “Infelizmente não é raro as lideranças evangélicas afirmarem que esse [Apocalipse] é um livro velado, misterioso, impossível de ser entendido. Sinal evidente que as mesmas não são verdadeiros servos de Jesus Cristo, além de o chamarem de mentiroso, pois se Ele diz que é uma revelação como podem afirmar que é um mistério?”.

Fonte: Gospel+,  Tiago Chagas

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Padre Fábio de Melo regrava sucesso de Ludmila Ferber


O padre Fábio de Mello está lançando seu mais novo CD “Estou Aqui” que traz a regravação da música Nunca Para de Lutar da cantora e pastora evangélica Ludmila Ferber. Ao ser questionado por um jornalista da revista Época sobre a escolha de uma canção gospel em seu CD o padre cantor comentou que sabe que vai desagradar tanto evangélicos como católicos, mas que acredita que as religiões devem se unir.

“Incomoda-me o fato de algumas pessoas se sentirem melhores que as outras por conta de sua fé. Acredito em uma religião que aproxime e não que separe as pessoas”, disse. Nessa entrevista o padre também deixou claro que tem um bom relacionamento com a cantora.

A música regravada foi um dos maiores sucessos de Ludmila Ferber, a letra de motivação encoraja as pessoas a não desistirem da luta e a confiarem na vitória. A canção faz parte do CD homônimo lançado em 2005.

Outros padres já conseguiram a autorização para regravar canções evangélicas, uma dessas que tem feito muito sucesso entre o público católico é “Eu Te Amo Tanto” sucesso na voz do irmão Lázaro que faz parte do repertório do padre Marcelo Rossi. 

Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Perdoar é lembrar sem sentir dor



Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete. (Mateus 18:21-22)

A Bíblia diz que Deus perdoa os nossos pecados e deles não mais se lembra. Diz ainda, que devemos perdoar assim como Deus em Cristo nos perdoou. O que significa perdoar e não mais se lembrar? Significa, porventura, amnésia? Absolutamente não! Deus não tem amnésia. Deus sabe tudo e jamais fato algum é apagado da sua memória. Mas, então, o que a Bíblia quer dizer que Deus perdoa e esquece? Significa que Deus nunca mais cobra outra vez aquilo que ele perdoou. Deus nunca mais lança em nosso rosto aquilo que confessamos e abandonamos. Assim, também, quando a Bíblia diz que devemos perdoar como Deus e esquecer, não significa que os fatos que nos machucaram serão apagados da nossa memória. Isso é impossível e nem mesmo depende de nós. As coisas vêm à nossa memória querendo nós ou não. Perdoar e esquecer significa lembrar sem sentir dor; significa nunca mais cobrar da pessoa perdoada a mesma dívida.

O perdão é uma necessidade fundamental da vida

É impossível ter uma vida saudável emocional, física e espiritualmente sem o exercício do perdão. Quem não perdoa não pode orar. Quem não perdoa não pode trazer sua oferta ao altar. Quem não perdoa não pode ser perdoado. Quem não perdoa adoece fisicamente. Quem não perdoa é entregue aos verdugos e flageladores da consciência. O perdão é até mesmo uma questão de bom senso. Quando guardamos mágoa de alguém, acabamos nos tornando prisioneiros dessa pessoa. Ela nos escraviza e nos mantém em cativeiro. Quando nutrimos mágoa de alguém, esse alguém nos perturba continuamente. Se vamos nos assentar para tomar uma refeição, essa pessoa tira o nosso apetite. Se vamos sair de férias, essa pessoa pega carona conosco. Perdoar é a única maneira de quebrar essas correntes e ficarmos livres.

O perdão deve ser ilimitado

Jesus nos ensina a perdoar até setenta vezes sete. Essa cifra não é literal. Ela aponta setenta vezes o número sete, o número da perfeição. O perdão é ilimitado, pois é dessa forma que Deus nos perdoa. Jesus deixou esse fato claro na sua parábola do credor incompassivo. Aquele servo que recebeu um perdão de dez mil talentos não perdoou seu conservo de uma pequena dívida de cem denários. Dez mil talentos é seiscentas mil vezes mais que cem denários. Aquele que havia recebido um perdão seiscentas mil vezes maior negou-se a perdoar alguém que lhe devia uma dívida seiscentas mil vezes menor. O rei, então, lhe entregou aos verdugos até que ele “pagasse” a dívida impagável. Um homem precisaria trabalhar cento e cinqüenta mil anos para adquirir dez mil talentos recebendo o salário de um denário por dia. A nossa dívida com Deus é impagável. Por isso, o perdão de Deus é ilimitado. E Jesus foi enfático em afirmar que se não perdoarmos, não seremos perdoados: “Assim também meu Pai celeste vos fará, se do íntimo não perdoardes cada um a seu irmão” (Mt 18.35).

O perdão é o caminho da cura das feridas. É a ponte de reconciliação das relações quebradas. O perdão é o remédio divino para os relacionamentos enfermos. O perdão é o bálsamo do céu para aqueles que andam machucados e feridos pela mágoa. Hoje é tempo de perdoar. Hoje é tempo de pedir perdão. Hoje é tempo de restaurar relacionamentos dentro da nossa casa e da igreja, a fim de vivermos uma vida plena, maiúscula e abundante.

Fonte: Palavra da Verdade de autoria de Hernandes Dias Lopes via PCamaral

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Presidente evangélico faz oração durante discurso e pede perdão pelos pecados do país



Durante um discurso comemorativo pelos 50 anos de independência do país, o presidente de Uganda, Yoweri Museveni, pediu perdão a Deus pelos pecados cometidos pela nação. O país se tornou independente da Inglaterra em 08 de outubro de 1962.

A iniciativa do presidente chamou a atenção dos órgãos de imprensa locais e internacionais, e segundo noticiado pelo site WND, a oração de Museveni abrangeu seus pecados pessoais, dos presidentes anteriores e da população como um todo.

-Estou aqui hoje para encerrar o passado de malignidade, e principalmente os últimos 50 anos de nossa história de liderança nacional, e entrarmos numa nova dispensação na vida desta nação. Estou aqui em favor de mim mesmo e dos presidentes anteriores, para demonstrar arrependimento. Pedimos teu perdão – disse o presidente.

O discurso do presidente incluiu ainda um pedido de perdão por escolhas religiosas e políticas e as dificuldades causadas por elas: “Confessamos esses pecados, que têm causado grandes impedimentos para nossa harmonia nacional e atrasos para nossa transformação política, social e econômica. Confessamos os pecados de idolatria e bruxaria que são abundantes em nosso país. Confessamos os pecados de derramamento de sangue inocente, pecados de hipocrisia política, desonestidade, intriga e traição”, orou Museveni.

A lista de pecados cometidos pelos ugandenses, na oração do presidente, era extensa e abrangente: “Perdoa-nos os pecados de orgulho, tribalismo e sectarismo; pecados de preguiça, indiferença e irresponsabilidade; pecados de corrupção e suborno que estão provocando erosão em nossos recursos nacionais; pecados de imoralidade sexual, alcoolismo e devassidão; pecados de falta de perdão, amargura, ódio e vingança; pecados de injustiça, opressão e exploração; pecados de rebelião, insubordinação, brigas e conflitos”.

A oração do presidente Museveni foi encerrada com a consagração do país a Deus e a expressão do desejo de ver Uganda como uma nação transformada: “Queremos dedicar esta nação a Ti de modo que Tu sejas o nosso Deus e Guia. Queremos que Uganda seja conhecida como uma nação que teme a Deus e como uma nação cujos alicerces estão firmemente enraizados na justiça para cumprir o que a Bíblia diz no Salmo 33:12: ‘Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, o povo que Ele escolheu para lhe pertencer!’”.
A repercussão foi analisada pelo reverendo Scott Lively, de Massachussetts, ouvido pelo WND, que afirmou: “A oração de Museveni é um modelo para todos os líderes cristãos no mundo inteiro. 

O declínio dos líderes do Ocidente está ocorrendo em proporção ao grau de rejeição que eles demonstram a Deus. Quando honrava a Deus, exatamente como o presidente de Uganda acabou de fazer, a Inglaterra estava em seu auge como potência mundial. De forma semelhante, a grandeza dos EUA está diminuindo, pois os EUA passaram de nação cristã para uma nação humanista e secularista. Mas fique de olho em Uganda, pois Deus os abençoará muito por quererem ser uma nação dedicada a Ele”.

Fonte:  Gospel+ por  Tiago Chagas

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Frase “Deus seja louvado” permanecerá no real


 Após a polêmica envolvendo o pedido da retirada da expressão “Deus seja louvado” das cédulas do real, a 7ª Vara da Justiça negou o pedido feito pelo Ministério Público (MP) de São Paulo. Além de o Banco Central alegar que a reforma no design custaria R$ 12 milhões aos cofres públicos, também acredita que poderia gerar “intranquilidade” na sociedade. 

Na decisão, a 7ª Vara de São Paulo afirma entender que a menção a Deus nas “cédulas monetárias não parece ser um direcionamento estatal na vida do indivíduo que o obrigue a adotar ou não determinada crença”. A decisão é provisória e negou o pedido para que as novas cédulas do real já fossem impressas sem a expressão religiosa. O MP ainda pode recorrer ao Tribunal Regional Federal (TRF) de São Paulo.
A expressão “Deus” é usada na moeda nacional há 26 anos. Foi incluída após voto do Conselho Monetário Nacional, em 26 de junho de 1986, época do Plano Cruzado. Foi mantida mesmo após as mudanças da moeda para cruzado novo, em janeiro de 1989, cruzeiro, em março de 1990, e cruzeiro real, em agosto de 1993.

A Justiça considera que a alegação do MP que as cédulas seriam uma “afronta à liberdade religiosa” não pode ser comprovada, nem a verificação que o uso da expressão “Deus” causasse qualquer incômodo. Ao ser questionado, o Banco Central entende que a expressão não fere o Estado laico, tampouco pode ser comparada com outras, como “Alá seja louvado”, “Buda seja louvado”, “Salve Oxossi”, “Salve Lord Ganesha” ou “Deus não existe”. 

Para o BC, a opção de usar esses termos provocaria “agitação na sociedade brasileira”. “É possível perceber, de forma suficientemente clara, que a expressão que se pretende extirpar das cédulas de real, em boa verdade, emprega a palavra Deus em sentido amplíssimo”, explica Isaac Sidney Menezes Ferreira, procurador-geral do BC.“A ideia da sentença é justamente louvar entidade espiritual superior, nominada, pelas mais diversas religiões, de ‘Deus’, e não afirmar a existência ou negar a existência dessa entidade”, finaliza.  

Fonte: Gospel Prime, coms informações do Valor Econômico.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Ator se converte e diz que não pode mais atuar em Two and a Half Men


Quase dois anos depois de ter sofrido uma severa reformulação, com a demissão do protagonista, Charlie Sheen, de seu elenco, a série Two and a Half Men pode passar por outra mudança em breve. Em entrevista ao canal virtual Forerunner Chronicles, da igreja norte-americana Forerunner, o ator Angus T. Jones, que interpreta Jake na sitcom do canal CBS, falou sobre sua crescente fé em Deus, em como esta tem afetado sua vida e aconselhou aos fãs: "não assistam mais a Two and a Half Men".

"Se eu não estou fazendo o trabalho de Jesus, Deus pode me levar agora, já posso morrer. Não quero contribuir para o plano dos inimigos. Eu até poderia pensar, 'posso ser um cristão e trabalhar na série', mas, não. Não posso. Você não pode ser um bom cristão estando em um programa de televisão como esses. Eu sei que não posso", disse ele, hoje com 19 anos, há 15 trabalhando como ator.

Durante a entrevista, editada em vídeo com meia hora de duração, Jones fala longamente sobre os caminhos que o levaram à religião, fé abraçada com força por ele nos últimos meses graças a supostos sinais que teria recebido de Deus. "No dia 22 de janeiro, eu estava conversando com um amigo e, na época, não sabia se continuaria no programa ou se iria para a faculdade. Ele me disse que, se estivesse no meu lugar, continuaria na série por causa da situação da sua família. Aquilo me atingiu de uma forma interessante, porque esse cara é um guitarrista muito talentoso que sequer tem amplificador. Depois ele ficou me perguntando um monte de coisas e logo percebi que não era ele e, sim, Deus falando por ele", explicou.

"Então, um outro amigo me contou sobre uma congregação religiosa de negros, essas coisas gospel, e eu gosto de negros. No primeiro dia que fui a ela vi que a mensagem dita ali era feita para mim. Falava sobre a minha vida, sobre o que eu tinha que fazer...descobri que aquela era minha igreja."

Ao final da conversa, concedida a um líder religioso, Jones mirou a câmera e pediu aos seus fãs para deixarem de assistir à série que o tornou mundialmente famoso - além de dono do maior salário entre jovens da televisão americana, recebendo US$ 300 mil por episódio.

"As pessoas me veem e dizem, 'uau, você é o Jake!'. Mas o Jake não significa nada. Por favor, se você vê Two and a Half Men, pare com isso. Estou dentro da série e não quero estar. Por favor, pare de encher sua cabeça com essa bobagem. Dizem que é entretenimento, mas faça uma pesquisa por você mesmo sobre os efeitos da televisão em seu cérebro e você conseguirá formar uma opinião sobre a TV. E as notícias não serão nada boas."

Desde setembro do ano passado, a série, uma das mais vistas da televisão americana, conta com Ashton Kutcher como estrela do elenco, que ainda conta com Jon Cryer no papel do problemático Alan, pai de Jake.

Ator faz pedido de desculpas à equipe de produção 

Angus T. Jones, que interpreta Jake na série Two and a Half Men, se desculpou pelos ataques feitos à série em um vídeo que foi divulgado recentemente na internet. Ele, que havia pedido boicote ao seriado e dito que não gostaria mais de atuar na trama por motivos religiosos, elogiou os produtores da série. As informações são do TMZ.

"Chuck Lorre, Peter Roth e muitos outros da Warner Bros. e CBS são responsáveis pelo que foi uma das experiências mais importantes da minha vida até agora. Eu os agradeço pela oportunidade e por terem me ajudado e guiado", afirmou o ator de 19 anos, dizendo que espera continuar a receber a ajuda da equipe.

"Eu peço desculpas se fui desrespeitoso com meus colegas. Nunca foi minha intenção". Angus disse ainda ser grato por ter trabalhado com a equipe pelos últimos 10 anos, e afirmou que as pessoas se tornaram parte de sua família. "Tive lições de vida de muitos deles, e nunca esquecerei o impacto positivo que eles tiveram na minha vida."

Fonte: Terra

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pastor batista afirma que novo governo de Barack Obama vai preparar o caminho para o anticristo


A reeleição de Barack Obama continua gerando polêmica entre líderes religiosos nos Estados Unidos, que após a derrota de Mitt Romney, insistentemente batem na tecla de que o caminho do país pode ser temeroso. Dessa vez, Barack Obama foi alvo do pastor Robert Jefress, titular da Primeira Igreja Batista em Dallas, considerada uma megaigreja.

Durante um discurso, o pastor afirmou que a reeleição do presidente serviria de preparação para a ascensão do anticristo: “O presidente Obama não é o anticristo. Mas o que estou querendo dizendo é o seguinte: a direção que ele está escolhendo para levar nossa nação é uma preparação do caminho para o futuro reino do anticristo… Veja bem, quando o anticristo vier, ele não poderá, de repente, assumir o poder e fazer mudanças radicais. Ele não poderá, repentinamente, restringir a expressão religiosa nem o comércio. Se ele quiser fizesse algo assim, certamente causaria uma revolução que impediria seu reinado na Terra… Por isso, é preciso que ocorra uma mudança gradual, uma lenta erosão das leis de Deus e das liberdades pessoais. Se isso ocorrer ao longo de um grande período de tempo, será mais fácil”, argumentou o pastor.

Embora insatisfeito com a vitória de Obama, por sua postura de flexibilização do aborto e pró-união de homossexuais, o pastor também não indicou que os fiéis de sua igreja votassem em Mitt Romney, por ele ser mórmon, de acordo com informações do Christian Post.

Durante as prévias do Partido Republicano, o pastor Jefress manifestou apoio ao então pré-candidato Rick Perry, governador do Texas, e desaconselhou o voto em Romney: “Mitt Romney é mórmon, e ninguém aqui vai dizer o contrário. Mesmo que ele diga que Jesus é seu Senhor e salvador, ele não é um cristão. O mormonismo não é cristianismo. Mormonismo é uma seita. É um pouco hipócrita falar durante os últimos oito anos sobre como é importante elegermos um presidente cristão e, em seguida, passar a apoiar um não cristão”.

Quando Perry foi derrotado e a candidatura de Romney definida, o pastor então abrandou seu discurso em relação à seita mórmon: “Eu não mudei o meu discurso… Na verdade, nunca disse que os cristãos não deviam votar em Mitt Romney. Quando eu falei sobre a sua teologia. Ressaltei que há grandes diferenças teológicas entre mórmons e evangélicos, mas compartilhamos de muitos valores”, contornou Robert Jefress.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Cadê a tampa da minha Panela?



Querida, não se preocupe, Deus tem alguém preparado pra você, afinal, toda panela tem a sua tampa!". Confesso que tenho sérias dúvidas a respeito desse tipo de afirmação. Essa ideia é inserida de tal forma em nossas mentes, que dói quando escutamos o contrário. Conheço mulheres que beiram os cinquenta e ainda escutam esse tipo de frase. Lembro que por volta dos meus 14 anos, escrevi uma carta para Deus pedindo que me preparasse o marido certo. Tenho ela guardada até hoje! Dizia mais ou menos assim: "Gostaria que meu futuro marido fosse um homem honesto, trabalhador, bonito pra mim, cristão, se possível da mesma religião que a minha, querido e amado pela minha família, etc... Querido Deus, desde já agradeço o marido que o Senhor vai preparar pra mim". Acreditem ou não, depois de três namoros conturbados, encontrei o "homem da carta", estou casada com ele há quase 9 anos e completamente feliz e realizada! Deus cumpriu ítem por ítem, não esqueceu de nenhum!

Neste caso específico (e em muitos outros), por misericórdia, creio que Deus mexeu os pauzinhos, mas não acredito que para todas as panelas do mundo exista uma tampa perfeita. Outro dia ouvi uma frase interessante: "Se toda panela tem sua tampa, então acho que sou uma frigideira". Para alguns, esta afirmação é motivo de dor. E fica a dúvida: Por que tantos não se casam? Por que não conseguem encontrar sua "cara metade"? Não vou dizer que tenho a resposta exata para essas perguntas, mas posso te dar um provável caminho.

Muitas pessoas desejam se casar, mas só se for com o príncipe ou a princesa dos sonhos. Passam uma vida inteira a procura da "tampa" perfeita: Se ele não tem carro, não serve. Se ela fala alto demais, não serve. Se ele tem espinhas ou cabelos crespos, não serve. Se ela é mais velha, não serve. Se ele não tem uma profissão promissora, não serve. Se ela está acima do peso, não serve. Se toma cerveja, não serve. Se é filho de pais separados, não serve. Se o peito é pequeno, não serve. Se tem um pêlo no queixo, não serve. E por aí vai...

Acredito que muitas oportunidade passam porque somos egoístas, gostamos de alisar nosso ego e exigir que as NOSSAS necessidades sejam satisfeitas. Além disso, somos experts em "dar uma mãozinha para Deus". No meu caso, por exemplo, depois que escrevi a carta, namorei 3 rapazes, mas nenhum deles estava dentro dos ítens solicitados. Vejam que pedi a Deus um marido com quesitos especifícos, mas na hora do "vamu vê", relevei alguns, ou seja, resolvi "dar uma mãozinha a Deus". Não soube esperar e sofri bastante por isso! Mas eu me pergunto, por que Deus resolveu atender os meus pedidos? Será que ele ouve as orações de alguns e de outros não?

"Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres." Tg 4:3

Não estou dizendo que todas as pessoas que estão sozinhas pediram errado, de maneira nenhuma! Cada pessoa é uma pessoa e cada caso é um caso. Como disse anteriormente, estou apenas dando um caminho para aqueles que estão interessados em buscá-lo. Se você der uma olhadinha na minha carta, vai perceber que não pedi um homem rico, com carro, bonito (pra mim e para os outros), bem sucedido, acima ou abaixo do peso, que ocupasse um cargo de destaque na igreja e etc. Tenho certeza que se fossem estes os meus pedidos, Deus não os teria respondido.

Quando comecei a namorar meu marido, nem carro ele tinha! Meus olhos não estavam (e nunca estiveram) nos bens materiais. Eu desejava construir uma vida com alguém que, acima de todas as coisas, amasse a Deus. E eu sabia que com isso, todo o restante viria como consequência, e realmente veio! Deus sabia que a real intenção do meu coração era a de agradá-Lo. Mas você pode perguntar: "Então por que tantas pessoas más ou que não crêem em Deus encontram sua cara metade"?

Somos humanos e vivemos neste mundo. Crendo em Deus ou não, continuamos a ter emoções, desejos e convicções, não deixamos de existir. Se um casal de ateus resolve se unir e vivem felizes para sempre, não quer dizer que Deus interferiu nesta relação, ou quem sabe sim... Ele ama um ateu da mesma forma que ama um cristão e pode ser que tenha um propósito nesta união. Deus é soberano e tem autoridade sobre todas as coisas. Se Ele quiser ter misericórdia de um descrente, quem somos nós pra dizer o contrário?

E pra finalizar, gostaria de te desafiar a fazer algo diferente. Se até agora você tem pedido a Deus um marido ou uma esposa, sugiro que mude a sua oração e comece a pedir que Ele faça de VOCÊ uma esposa ou um marido segundo o Seu coração. Que Ele prepare VOCÊ para alguém, e não ALGUÉM para você. Este é o segredo para qualquer relacionamento dar certo: fazer o outro feliz! Casamento é uma doação diária, doação de amor, de carinho e de tempo. Se pensa que precisa casar para ser feliz, está redondamente enganado! Você só vai ser feliz quando casar, a partir do momento que aprender a amar sem esperar nada em troca. Não pense que casando vai completar o vazio da sua alma. Isso é pura ilusão! Um casal completo é formado por duas pessoas que já se sentiam completas antes de se casarem. Só Deus é capaz de preencher o vazio no seu peito!

Concluindo, o importante mesmo não é encontrar a tampa perfeita, mas sim buscar orientação e sabedoria em Deus para o encaixe perfeito entre duas peças imperfeitas. Encontrando dois corações dispostos a amar e viver a vontade de Deus, os ajustes serão feitos e o encaixe saiará melhor que a encomenda!

Fonte: Genizah

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

“José – De escravo a governador”: conheça os detalhes nova minissérie da Record


A TV Record já iniciou a produção da nova minissérie bíblica que será transmitida em 2013, José – De escravo a governador. A direção será de Alexandre Avancini, e o texto, novamente será escrito pela autora Vivian de Oliveira, que foi a responsável por Rei Davi.

O principal personagem será interpretado por diferentes atores, devido às diferentes fases da vida de José que serão apresentadas na trama. Ângelo Paes Leme será o ator responsável por interpretar José na maior parte da minissérie.

Parte da minissérie está sendo filmada em ambiente aberto, como a reprodução do Campo de Dota. Há ainda locações no exterior, como por exemplo, o deserto de Atacama, no Chile, e regiões desertas do Egito, onde foram captadas imagens denominadas de stock shots, que são tomadas de paisagens, sem atores.

A pesquisa de conteúdo para que a fidelidade em relação ao relato bíblico seja a maior possível, levou aproximadamente um ano: “A pesquisa é fundamental. Ela nos dá um embasamento e uma segurança. Gosto de conversar com o historiador para conhecer a fundo o período que estou retratando. Muitas vezes, usamos informações dessa pesquisa para criarmos algum evento ou conflito na trama”, revelou Vivian de Oliveira, fazendo a, Maurício dos Santos Ferreira, historiador que chefiou a pesquisa.

A produção conta com mais de 230 pessoas, entre atores, profissionais técnicos, maquiadores, motoristas e assessores. O investimento da emissora na minissérie está sendo pesado, e prova disso são as câmeras Arri Alexa, consideradas top de linha e usadas em grandes produções de Hollywood, como Os Vingadores e A Invenção de Hugo Cabret.

O diretor Alexandre Avancini revela que a emoção será algo presente na minissérie: “São vários momentos em que José sofreu. No estúdio, não foram raras as ocasiões em que, ao término das cenas, equipe e produção choraram”, declarou ao portal R7.

Entre os principais nomes artísticos que estarão presentes na minissérie, estão a atriz Bianca Rinaldi, que interpretará a Rainha do Egito; o ator Guilherme Winter, ex-ator global e contratado especificamente para o papel de Rúben, irmão mais velho de José; a atriz Mylla Christie, que interpretará Raquel, esposa de Jacó; e Celso Frateschi, que viverá o patriarca; além de Gustavo Leão, que ficou conhecido por sua atuação nas novelas Floribella (Band) em 2005, e Paraíso Tropical (Globo) em 2007.

A previsão é de que a história de José seja contada na minissérie que a Record está produzindo em 26 capítulos. Embora sem data definida de estreia, a produção deverá ser levada ao ar já nos primeiros dias de janeiro de 2013.

Fonte: Gospel+

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Hollywood investe milhões de dólares na produção de filmes sobre personagens bíblicos


A indústria do cinema em Hollywood tem apostado pesado em filmes de temática bíblica e prevê para o próximo ano, o lançamento de diversos filmes com assuntos retratados no Velho Testamento.
No Brasil, a TV Record tem ditado a tendência com minisséries como A História de Ester, Sansão e Dalila, Rei Davi e José do Egito, que deverá ser levada ao ar em breve.

Os filmes produzidos em Hollywood sobre assuntos bíblicos contam com atores e diretores de renome internacional, como Russel Crowe, que interpretará Noé no filme “Noah” (ainda sem tradução oficial para o português), Will Smith, que viverá Caim no filme “The Redemption of Cain”, ou os diretores Steven Spielberg e Ridley Scott, que dirigirão filmes com histórias de Moisés.

A Paramount, estúdio que está investindo US$ 125 milhões na filmagem de “Noah”, construiu uma réplica em escala da arca de Noé como forma de emprestar realismo ao filme, e busca impactar dois públicos distintos com sua produção: “Para o público que costuma frequentar o cinema, nós vamos vendê-lo como um filme de ação/aventura com efeitos visuais espetaculares e um grande diretor e um elenco fantástico”, afirma Rob Moore, vice-presidente do Conselho de Administração da Paramount. Já para o público que não frequenta cinema como entretenimento, o filme vai, segundo ele, proporcionar “uma forma de discutir e pensar sobre uma história de fé, seja com a família ou mesmo atingindo grupos de jovens”.

O filme sobre Caim que terá Will Smith no papel principal está sendo produzido pelo estúdio Sony Pictures, e contará uma história sobrenatural, inspirada livremente na história do fratricida que tornou-se o primeiro assassino registrado na Bíblia. Como a história que será contada no filme não retrata fielmente o que é contado na Bíblia, este é o filme que mais se distancia dos registros.

A Warner Bros. Pictures pretende contar com Steven Spielberg para contar a história do filme “Gods and Kings” (em tradução livre “Deuses e Reis”), que contará uma história sobre o profeta Moiséis, que também será tema de outro filme, da 20th Century Fox, chamado “Exodus”, e que mostrará Moisés guiando o povo hebreu durante o êxodo do Egito.

Fora Moisés, a Warner pretende em breve, filmar também uma história a respeito de Pôncio Pilatos, porém este projeto ainda está em fase inicial. Já a empresa Lionsgate pretende exibir nos cinemas de todo o mundo, um filme chamado “Mary, Mother of Christ” (Maria, Mãe de Cristo), que segundo o jornal The Wall Street Journal, tem sido considerado por especialistas uma espécie de prólogo do filme “A Paixão de Cristo”.

Ainda segundo o jornal, a opção pelos filmes bíblicos vai além das histórias que permitem a construção de bons filmes e a utilização de efeitos especiais. Como as histórias contadas na Bíblia já são de domínio público, as empresas não precisam pagar taxas autorais.

Porém, segundo Jonathan Bock, as empresas correm sérios riscos quando fazem filmes sobre personagens bíblicos: “Se você fizer errado, não apenas não conquistará o grande público, mas também não atingirá o público-alvo”, afirma.

O polêmico diretor Paul Verhoeven, conhecido por dirigir filmes como “Instinto Selvagem”, “Show Girls” e a primeira versão de “O Vingador do Futuro”, afirma que existem mensagens bíblicas, incluindo a filosofia de vida de Jesus Cristo, que devem ser transmitidas em grandes escalas: “Acredito firmemente que o que chamo de nova ética de Jesus — ame seu inimigo — deve ser aplicada ao pensamento humano e que isso não é feito com muita frequência”, argumenta o diretor, que mais recentemente causou controvérsia ao anunciar o filme “Jesus of Nazareth”, em que Jesus teria nascido fruto de um estupro.

Nem todos os filmes produzidos por Hollywood serão fiéis às histórias bíblicas, porém, alguns deles contaram com consultoria de teólogos, para evitar discrepâncias. A Paramount elaborou um cronograma extenso, para permitir que seus roteiristas consultassem especialistas bíblicos a fim de evitar polêmicas: “Há uma interpretação criativa que adentra em pontos que não estão diretamente expressos no material, e então você sempre corre o risco de as pessoas se ofenderem com essas histórias”, revela Rob Moore.

Fonte: Gospel+ por Por Tiago Chagas

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Traição e Adultério

Abaixo um texto que li o Genizah que é pode ser indigesto, forte, mas que é uma realidade que acontece em muitas igrejas e na vida de muitos cristãos, leia, reflita e dê sua opinião
O título te escandalizou? Ou foi a imagem? Sabe o que que mais me escandaliza, ou melhor, indigna? É saber que o adultério corre solto dentro das igrejas. Os escândalos anunciados na mídia e os muitos e-mails que recebo não me deixam mentir. Não, não estou falando de pessoas que vez ou outra traem, se arrependem genuinamente e buscam restauração em Cristo, mas sim daqueles que se dizem irmãos e vivem na imoralidade. Ou seja, o adultério e a prostituição fazem parte da sua vida tanto quanto a oração e leitura da Palavra (diga-se de passagem: leitura conveniente da Palavra). Um dos exemplos que me vem a mente, é o caso do pastor que ignorou o acento da palavra adúltera, acrescentou uma vírgula no texto e criou um justificativa para traçar sua "ovelhinha": "Vá, tome uma mulher, adultera...". Veja a diferença do texto original: "Vá, tome uma mulher adúltera e filhos da infidelidade, porque a nação é culpada do mais vergonhoso adultério por afastar-se do Senhor". Oséias 1:2.

Líderes religiosos usando a Palavra para justificar o pecado? Não preciso nem me dar ao trabalho de procurar. Tem aos montes!

Mas não podemos esquecer que adultério não envolve apenas o ato físico: "Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração". Mt 5:28. "Vixi, então o negócio tá feio!" Feio? Tá feio, encardido e fedendo a estrume!
Quantos líderes religiosos lascivos estão levedando toda a massa? Pregando a Vida e vivendo na morte? Abra o cardápio da imoralidade e observe:

1 - Pastores que traem suas esposas com mulheres da própria igreja;
2 - Mulheres que sentem prazer em acentuar suas curvas para atrair olhares;
3 - Líderes religiosos frequentadores de prostíbulos;
4 - Líderes de jovens viciados em pornografia;
5 - Pastoras com fogo carnal incendiando o "gabinete pastoral";
6 - Mulheres que usam o pretexto do aconselhamento individual para seduzir seus líderes;
7 - "Levitas" praticantes de sexo virtual;
8 - Padres pedófilos e etc.

A exortação hoje é para os que se dizem cristãos, pregam Jesus, mas não vivem o que pregam. Para os que sabem que adultério é pecado, que pornografia é adultério, mas "consideram prazer entregar-se à devassidão em plena luz do dia. São nódoas e manchas, regalando-se em seus prazeres... Tendo os olhos cheios de adultério, nunca param de pecar, iludem os instáveis e têm o coração exercitado na ganância. Malditos! 2 Pe 2:13 e 14

A vocês, Cristo tem algo a dizer: "Melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar. Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem as costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido. Confirma-se neles que é verdadeiro o provérbio: "O cão voltou ao seu vômito" e ainda: "A porca lavada voltou a revolver-se na lama". Mt 18:62 e Pedro 2:1-22

"Mas Dani, como alguém que conhece a Cristo e prega a sua Palavra é capaz de fazer tal coisa?" Sinto-lhe dizer, mas isso não é novidade e nem raridade. Paulo que o diga: "É verdade que alguns pregam a Cristo por inveja e rivalidade, mas outros o fazem de boa vontade. Estes o fazem por amor, sabendo que aqui me encontro para a defesa do evangelho. Aqueles, pregam a Cristo por ambição egoísta, sem sinceridade, pensando que me podem causar sofrimento enquanto estou preso." Filipenses 1:15-17

O texto de hoje fala diretamente aos adúlteros, mas inclua na lista os caluniadores, apegados ao dinheiro, roubadores, maledicentes, injustos e depravados. Os invejosos, homicidas, que promovem rivalidades e estão cheios de engano e malícia. Também os bisbilhoteiros, insolentes, arrogantes e presunçosos. Os que inventam maneiras de praticar o mal, desobedecem a seus pais, são insensatos, desleais, sem amor pela família e implacáveis.

Calma, eu ainda não terminei: os "levitas", que cantam tão bem quanto cantam a mulher dos outros, os que tocam com tanto profissionalismo quanto tocam material pornográfico e os que falam tão bem quanto mentem. Os que mostram aparente misericórdia, mas não são capazes de demonstrar amor nem pela própria esposa, os que pregam Mateus 6:19 mas vivem Lucas 12:19, os que exaltam a atitude do bom samaritano, mas agem como o sacerdote e o levita e os que que amedrontam suas ovelhas com Malaquias 3 e se deleitam com os "frutos" deste medo. Acho que vou parar por aqui, porque a lista é grande!

"Embora essas pessoas conheçam o justo decreto de Deus, de que as pessoas que praticam tais coisas merecem a morte, não somente continuam a praticá-las, mas também aprovam aqueles que as praticam. Será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento? Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento. Deus retribuirá a cada um conforme o seu procedimento." Romanos 1:32 e 2:4-6

Não, o Senhor não leva em conta o tempo da nossa ignorância, conforme Atos 17:30, mas pra você que não é um ignorante e já conheceu o caminho da justiça, a sua ÚNICA saída é o arrependimento, antes que sua alma seja requerida e antes que a volta de Cristo te surpreenda como o ladrão na noite. E pra terminar, te desafio a se decidir entre o frio e o quente. Se optar por Cristo, mude de vida hoje, busque-o! Mas se pretende continuar se deleitando em seus prazeres, renegue-o, antes que você seja vomitado de Sua boca:

"Conheço as suas obras, sei que você não é frio nem quente. Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, nem frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca. Você diz: Estou rico, adquiri riquezas e não preciso de nada. Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e que está nu. Dou-lhe este aconselho: Compre de mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar. Repreendo e disciplino aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se. Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo." Apocalipse 3:15-20

"Dura é essa palavra. Quem consegue ouvi-la? Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram!". Jo 6:60 e Mt 7:14
Fonte: Genizah, por Dani Marques
Título original: Trair e Orar, é só começar

domingo, 21 de outubro de 2012

Vídeo: Marília Gabriela entrevista Aline Barros

 
O ‘De Frente Com Gabi’ de 26/09  recebeu a cantora e pastora Aline Barros, considerada um dos maiores fenômenos da música gospel no Brasil. De acordo com informações da assessoria de imprensa, a cantora gostou da participação no programa: “Foi lindo! Glória a Deus”.

Aline já vendeu mais de 7 milhões de discos e venceu quatro vezes o Grammy Latino na categoria ‘Melhor Álbum de Música Cristã’. “O Grammy é um tremendo prêmio. Te dá uma solidez na carreira”, afirmou a cantora. Em conversa com a jornalista Marília Gabriela, Aline Barros falou sobre sua vida, carreira, música, ministério e planos para o futuro. Neste quesito, a cantora revelou que aprendeu a cuidar da voz sozinha e que nunca fez aulas de canto.

Aline Barros é casada com o ex-jogador de futebol Gilmar Santos, também pastor, com quem tem dois filhos. “Conheci meu marido no Rio de Janeiro quando ele estava testemunhando em um evento para jovens. Ele me conquistou pelo sorriso”, revelou.

Ao ser questionada sobre posicionamento antes de casar, Aline respondeu: “Fiz exatamente como a palavra de Deus ensina, me guardei e ele (o marido) também se guardou e soube me respeitar”.

Aline contou que começou na música com dois anos de idade e teve que aprender a cuidar da minha voz. “Nunca fiz aula de canto”. Ela aproveitou o tema da discussão é disse que a música gospel não prega religião, “ela prega a palavra de Deus”.

Em meio a campanhas eleitorais, a cantora declarou que acha “importante ter representantes de Deus não só na política, mas também em todos os outros setores da sociedade”. Mas não se mostrou disposta a concorrer a nenhum cargo político.

Recentemente Aline Barros comemorou 20 anos de carreira com o lançamento do CD e DVD ‘Aline Barros 20 Anos’, que contou com a participação de Michael W. Smith, Abraham Laboriel e Tom Brooks.

Fonte: SBT

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O contraste entre o justo e o ímpio



O livro dos Salmos é uma coletânea de cânticos, orações e lamentos do povo de Deus, escrito por vários autores, desde os dias de Davi até o período pós-cativeiro babilônico. Há mais de cem citações do livro de Salmos no Novo Testamento. Isso prova sua relevância na história da redenção. Esse livro tem sido uma fonte de consolo para a igreja de Deus ao longo dos séculos até aos dias atuais.

O Salmo 1 é a porta de entrada deste, que é o maior livro da Bíblia. Destacaremos, aqui, três lições importantes deste Salmo.

Em primeiro lugar, um contraste profundo é apresentado. O autor sagrado faz um profundo contraste entre o ímpio e o justo. Enquanto o ímpio é como uma palha que o vento dispersa, o justo é como uma árvore plantada junto à fonte. Enquanto o ímpio está seco espiritualmente, o justo tem verdor mesmo nos tempos de sequidão. Enquanto o ímpio não tem frutos que agradam a Deus, o justo produz frutos na estação certa. Enquanto o ímpio não tem estabilidade e é jogado de um lado para o outro pelo vendaval, o justo tem suas raízes firmadas no solo da fidelidade de Deus. Enquanto o ímpio tem suas obras reprovadas por Deus, o justo tem sucesso em tudo quanto faz. Enquanto o ímpio busca a roda dos escarnecedores, o justo se deleita na lei do Senhor. Enquanto o ímpio não terá assento na assembleia do santos nem prevalecerá no juízo, o justo será conduzido por Deus na história e recebido na glória. Enquanto o caminho do ímpio perecerá, o caminho do justo é conhecido por Deus. É tempo de você refletir sobre sua vida. Quem é você? Onde está o seu prazer? Onde está o seu tesouro? Em qual dessas duas molduras você pode colocar sua fotografia? Lembre-se: o ímpio pode parecer feliz, mas seu fim é trágico. Mas, o justo, mesmo passando por provas na vida, é bem-aventurado.

Em segundo lugar, um caminho de felicidade é descortinado. A felicidade existe e pode ser experimentada. É legítima e compatível com a fé cristã. Essa iguaria especial da alma não se encontra no conselho dos ímpios, daqueles que se esquecem de Deus. Esse tesouro tão cobiçado não é encontrado no caminho largo dos pecadores nem mesmo na mesa, onde os escarnecedores rasgam a cara em ruidosas gargalhas prenhes de escárnio. Onde está a felicidade? Você é feliz em primeiro lugar, por aquilo que evita. Você sorve o néctar da felicidade quando tapa os ouvidos ao conselho dos ímpios, quando afasta seus pés do caminho dos pecadores e quando não busca um lugar junto à mesa na roda dos escarnecedores. Em segundo lugar, você é feliz por aquilo que você faz. Uma pessoa feliz nutre sua alma com os jorros benditos que emanam da lei de Deus. A felicidade está em alimentar a mente com a verdade de Deus e ser governado por essa verdade. Em terceiro lugar, você é feliz por quem você é. Uma pessoa feliz é como uma árvore frondosa, de folhas viçosas e frutos excelentes, que mesmo na adversidade, não perde sua beleza nem escasseia seus frutos. Uma pessoa feliz tem sucesso constante, uma vez que tudo quanto faz será bem sucedido.

Em terceiro lugar, um juízo inevitável é anunciado. Os ímpios são aqueles que não levam Deus em conta. Esses não têm segurança diante das tempestades da vida e serão levados como a palha que o vento dispersa. Os pecadores são aqueles que deliberada e conscientemente andam na contramão da vontade de Deus e transgridem a lei de Deus. Esses, mesmo sendo religiosos e tendo seu nome no rol de membros de uma igreja não permanecerão na congregação dos justos. Os perversos são aqueles que, além de rejeitarem a verdade, escarnecem de Deus e zombam da fé cristã. Esses podem prevalecer no juízo dos homens, subornando os tribunais e amordaçando a justiça, mas jamais prevalecerão no juízo de Deus. Ímpios, pecadores e perversos podem vender uma imagem glamorosa do pecado e podem passar a imagem de que estão sorvendo todas as taças da felicidade, mas sua alegria é ilusória, sua vida é vazia e sua condenação no juízo é certa. É preciso abrir os ouvidos da alma para escutar a retumbante voz do salmista, quando conclui, dizendo: “Pois o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá”.
 
Fonte: Palavra da Verdade, autoria de Rev. Hernandes Dias Lopes

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Obsessão na busca por reconhecimento nos Púlpitos Brasileiros

A busca por aprovação e sucesso se tornou uma obsessão na vida de parte da nova geração de pregadores-preletores no Brasil. Não foi uma, nem duas vezes, ao me encontrar em escolas bíblicas, conferências, etc., que o pregador-preletor me perguntou algo do tipo: “pastor, como fui?”, “o senhor acha que os irmãos gostaram?”, “com este nível de mensagem eu pregaria em Abreu e Lima-PE?”, “pastor, me sai bem?”.
Outro sintoma desse desejo pelo brilho é a confusão que alguns preletores fazem nos eventos onde dividem espaço com outros. Alguns amigos meus que presidem igrejas me compartilharam algumas situações por eles vivenciadas. Há o caso do preletor que fez uma grande confusão, pois achava que no horário em que pregaria não teria um “público” muito grande para escutá-lo. O pastor presidente, para evitar maiores transtornos no trabalho, resolveu a questão ao conseguir negociar com o outro preletor a mudança dos horários.
 
Há também os que se incomodam quando seus nomes e fotos não aparecem nos primeiros lugares, ou em destaque nos cartazes e faixas das festividades. Para demonstrar seu alto nível como pregador-preletor, alguns gastam muito tempo listando os países e cidades onde já ministraram. Já testemunhei casos em que o pregador-preletor chega ao ponto de dizer quantas decisões, curas, libertações e batismos com o Espírito Santo já foram realizados por intermédio do seu ministério.
 
Recebi certa vez a ligação de um pregador-preletor que buscava informações sobre a igreja em que iria pregar, pois sabia que eu já tinha ministrado lá. A pergunta dele era para saber se os irmãos eram “avivados” ou “comedidos”. Questionei a razão de sua pergunta, e ele me falou que era para adequar a sua mensagem ao seu “público”.
 
Há um grupo que pergunta sempre sobre quais assuntos podem pregar "naquela igreja", pois não desejam falar de coisas que promovam algum desconforto em seus ouvintes, querendo com isso garantir o convite para retornar. Para agravar a situação, alguns púlpitos no Brasil estão ganhando status de “o sonho de todo pregador”. Dessa forma já se escuta algo do tipo: “Meu amigo, se você pregar lá e ‘for bem’, nunca mais vai te faltar agenda”.
 
Na busca por espaço, visibilidade e sucesso já foram criadas as cooperativas de pregadores-preletores, onde os mesmos se indicam mutualmente, e em alguns casos os participantes rateiam entre si os ganhos com as agendas. A prudência no uso das redes sociais, blogs, portais, sites e outras ferramentas midiáticas deve ser buscada. Nesses espaços o pregador-preletor pode publicar seus estudos e artigos, conversar com os irmãos, divulgar seus compromissos, publicações e demais trabalhos, mas sempre evitando passar uma imagem de si mesmo de “produto de consumo”.
 
Minha preocupação se volta mais uma vez para as novas gerações de jovens pregadores-preletores, que acabam seduzidas e embriagadas por essas ideias e posturas. Para os tais, recomendo que se voltem ou permaneçam firmados na Palavra, e que esperem e busquem em Deus a direção para os seus ministérios.
 
O Deus que vocaciona é o mesmo que comissiona.
O Deus que promete é o mesmo que realiza.
 
As ações que norteiam o crescimento de um ministério saudável e frutífero, que em tudo exalta e glorifica a Deus, encontram os seus fundamentos inabaláveis e inegociáveis nas Escrituras Sagradas.
 
(Título Original: Ansiedade e obssessão na busca de espaço, reconhecimento e sucesso por parte de pregadores e preletores)

Fonte: Altair Germano 

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Ator Denzel Washington revela experiência com o Espírito Santo


O ator Denzel Washington, 57 anos, vencedor do Oscar por duas vezes, declarou em recente entrevista que sua vida mudou após ter recebido o Espírito Santo. Declaradamente evangélico, Washington afirmou à revista GQ que tem como hábito diário a leitura da Bíblia, e que isso o inspira a fazer a diferença. A entrevista do ator foi concedida durante o intervalo das filmagens de seu novo filme, “2 Guns” (ainda sem título oficial em português), em que contracena com o ator Mark Wahlberg. A entrevista foi reproduzida em parte pelo site Urban Christian News.

-Leio a Bíblia todos os dias, ela é minha palavra diária. Li algo muito legal ontem: “Nós não aspiramos só viver a vida, aspiramos fazer a diferença” – revelou o ator, que ficou conhecido por seus papéis em “Tempo de Glória” e “Dia de Treinamento”, que renderam a ele as estatuetas do Oscar, além de “Um Grito de Liberdade”, “Deja Vu”, “Um Anjo em Minha Vida” e mais recentemente, “O Sequestro do Metrô 123” e “O Livro de Eli”, entre outros, que somam 41 filmes no total.

Denzel Washington contou ainda que sua primeira experiência sobrenatural com a manifestação do Espírito Santo ocorreu há muito tempo atrás: “Foi há trinta anos, na igreja que eu ainda frequento. O pastor estava pregando: ‘Deixa fluir’. Eu disse, ‘vou deixar’, conta o ator, antes de descrever o momento: “Eu tive uma tremenda experiência física e espiritual. O que me assustou é que eu estava com a língua enrolada, chorando, suando. Minhas bochechas pareciam que iam explodir. Foi como uma limpeza. Foi algo muito intenso… Liguei para minha mãe, e ela disse que eu estava sendo cheio do Espírito Santo”.

Considerado um dos mais importantes atores de Hollywood atualmente, Denzel Washington ressaltou a importância da espiritualidade em seu sucesso profissional: “A espiritualidade é importante em todos os aspectos da minha vida. Quero dizer, é por isso que eu estou aqui. Isso é o que tem me abençoado”.

Fonte: Gospel+ Por Tiago Chagas

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Como podemos ter paz no vale?



A verdadeira paz existe e pode ser experimentada! Essa paz não se encontra nas farmácias nem nos boutiques famosas. Não está nas agências bancárias nem nas casas de shows. Essa paz não é encontrada no fundo de uma garrafa nem numa noitada de aventuras. Essa paz está centralizada em Deus. Ela vem do céu. É sobrenatural. Como poderemos experimentar essa paz, ainda que cruzando os vales da vida?

Em primeiro lugar, conhecendo o Deus e Pai de toda consolação. Deus é a fonte de todo consolo. Quando ele nos permite passar pelo vale, é para fortalecer nossa fé e nos aperfeiçoar em santidade. Quando ele nos leva para o deserto, nossas experiências tornam-se ferramentas em suas mão para consolar outras pessoas. É Deus quem nos matricula na escola do deserto. O deserto é o ginásio de Deus, onde ele treina seus filhos e, equipa-os para grandes projetos. Quando somos consolados, aprendemos a ser consoladores. Alimentamo-nos da fonte consoladora e tornamo-nos canais dessa consolação para os aflitos. Não há paz fora de Deus. Não há descanso para a alma senão quando nos voltamos para Deus. Não há consolo para o coração aflito fora de Deus, pois só ele é o Deus e Pai de toda consolação, que nos consola em toda a nossa angústia, para consolarmos outros, com a mesma consolação com que somos consolados.

Em segundo lugar, conhecendo a Jesus, a verdadeira paz. A paz não é ausência de problema, é confiança no meio da tempestade. A paz é o triunfo da fé sobre a ansiedade. É a confiança plena de que Deus está no controle da situação, mesmo que as rédeas da nossa história não estejam em nossas mãos. A paz não é um porto seguro onde se chega, mas a maneira como navegamos no mar revolto da vida. A paz não é apenas um sentimento, mas sobretudo, uma pessoa, uma pessoa divina. Nossa paz é Jesus. Por meio de Cristo temos paz com Deus, pois nele fomos reconciliados com Deus. Em Cristo nós temos a paz de Deus, a paz que excede todo o entendimento. Paz com Deus tem a ver com relacionamento. Paz de Deus tem a ver com sentimento. A paz de Deus é resultado da paz com Deus. Quando nosso relacionamento está certo com Deus, então, experimentamos a paz de Deus. Essa paz coexiste com a dor, é misturada com as lágrimas e sobrevive diante da morte. Essa é a paz que excede todo o entendimento. Essa paz o mundo não conhece, não pode dar nem pode tirar. Essa é a paz vinda do céu, a paz que emana do trono de Deus, fruto do Espírito Santo. Você conhece essa paz? Já desfruta dessa paz? Tem sido inundado por ela? Essa paz está à sua disposição agora mesmo. É só entregar-se ao Senhor Jesus!

E terceiro lugar, conhecendo o Espírito Santo como o nosso consolador. A vida é uma jornada cheia de tempestades. É uma viagem por mares revoltos. Nessa aventura singramos as águas turbulentas do mar da vida, cruzamos desertos tórridos, subimos montanhas íngremes, descemos vales escuros e atravessamos pinguelas estreitas. São muitos os perigos, enormes as aflições, dramáticos os problemas que enfrentamos nessa caminhada. A vida não é indolor. Mas, nessa estrada juncada de espinhos não caminhamos sozinhos. Temos um consolador. Jesus, nosso Redentor, morreu na cruz pelos nossos pecados e ressuscitou para a nossa justificação. Venceu o diabo e desbaratou o inferno. Triunfou sobre a morte e deu-nos vitória sobre o pecado. Voltou ao céu e enviou o Espírito Santo para estar para sempre conosco. Ele é o Espírito de Cristo, que veio para exaltar o Filho de Deus. Ele é o Espírito da verdade, que veio para nos ensinar e nos fazer lembrar tudo o que Cristo nos ensinou. Ele é o outro consolador, aquele que nos refrigera a alma, nos alegra o coração e nos faz cantar mesmo no vale do sofrimento. O consolo não vem de dentro, vem de cima. Não vem do homem, vem de Deus. Não vem da terra, vem do céu. Não é resultado de autoajuda, mas da ajuda do alto!
 
Fonte: Palavra da Verdade, autoria do Rev. Hernandes Dias Lopes

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Como mudar seu Temperamento?



Todo cristão deve entender que morremos para o velho homem e que já temos crucificado nossa carne com seus desejos e paixões. E que somos livres de todo pecado e de toda condenação, em (I Cor.5:17) Cristo que já nos fez novas criaturas e portanto não mais devemos viver de acordo com nossa velha maneira de viver, pois nós somos agora novas criaturas.

O cristão verdadeiro já não deve andar com o mundo vive. E o mundo anda em ódio, amarguras, em disputas, contendas, gritarias, e em pecados. Já o cristão não vive segundo o sistema deste mundo. Ele tem de aprender a viver debaixo da vontade de Deus.

Lembra como vivíamos antes de conhecermos o Senhor? Antes, nós vivíamos como queríamos, fazíamos o que queríamos, dizíamos o que viesse à boca e ninguém podia dizer nada. Isto porque vivíamos em nossa "livre" escravidão do pecado sem conhecer a moralidade, o respeito, a honra, o Amor, os princípios éticos morais, espirituais e sem conhecer Deus que é a base de toda moralidade e respeito.

Antes se nos diziam duas palavras nós respondíamos com quatro. Tínhamos uma forma má de dizer as coisas. Éramos às vezes grosseiros e justificávamos tudo com aquela frase "Eu não tenho papas na língua"; "digo a verdade a qualquer um."

Vivíamos enojados, com ira, amargurados, com cara de quem chupou limão. Entretanto, como é lindo ver cristãos sorridentes, contentes, felizes, às vezes em provas, mas contentes. Por que? Porque sabem que têm uma viva esperança no Reino dos Céus, e que apesar das circunstâncias, Deus está com eles.

É importante reconhecer que como cristãos necessitamos de viver nossa nova vida em Cristo e que o mundo possa ver em nós algo que realmente não têm. É Por isso que você e eu devemos trabalhar para melhorar a cada dia nosso caráter. Que possa haver uma diferença entre o caráter do mundo e o caráter de Deus. Entre o que serve e o que não serve a Deus. Então eu vou lhe perguntar: Qual é o seu caráter?

Sabe que seu caráter antigo representa sua velha natureza e maneira de viver. A velha natureza representa o sistema do mundo, que tem uma mente religiosa, pelo nossa maneira de ser, de pensar, de falar.

Deve existir uma diferença entre o mundo e o cristão, porque somos novas criaturas em Cristo.

As Escrituras dizem " Pois já não vivo eu, mas Cristo vive em mim." O que acontece é que muitas pessoas não querem mudar sua maneira de ser, de pensar, de falar, de viver, porque isto significa despojar-se da antiga maneira de ver. Já que isto tinha se formado como um mau hábito, um mau costume, e acreditávamos que era correto se comportar como procedíamos e assim éramos felizes, contudo agora, em Cristo, nos damos conta que essas atitudes não nos trazem nenhum benefício e que precisamos mudar.

Eu vou definir a palavra caráter e seu significado. E qual é o caráter aceitável aos olhos de Deus? O que agrada e o que não agrada à Deus? Caráter significa: Personalidade, natureza, gênio, temperamento, humor, ânimo, firmeza, vontade, forma, estilo, tipo. Isto significa o mundo e a psicologia que o temperamento das pessoas está dividido em quatro tipos que são: colérico, fleumático, sanguíneo e melancólico.

Com qual destas quatro formas você o definem ou são compatíveis coma sua personalidade? Qual lhe agrada ou com qual você se identifica?

Esperar respostas? Este tem sido o problema de muitos cristãos que em todas suas vidas têm confessado que este ou aquele é seu tipo de temperamento. "É assim que sou": "É que eu tenho um temperamento forte"; "É assim que me criaram". Em suas vidas vêm confessando isto, porém já e tempo de mudar, de entender que agora somos diferentes, novas criaturas em Cristo.


OS QUATRO TIPOS DE TEMPERAMENTO:

1) O temperamento colérico: significa violento, furioso, raivoso, irritado, enjoado, desgostoso, indignado, exasperado, enfadado.

2) O fleumático: pessoa tranquila, calma, lenta, passiva, não dinâmica, tonta, lerda, moderada e prudente.

3) O sanguíneo: pessoa pacífica, quase nunca se enjoa.

4) O melancólico: pessoa com grande tristeza, abatimento, languidez, pesaroso, com grande pena e extrema aflição, que sempre está chorando, afligindo-SE; pessoa muito sensível às más notícias.

Estas formas de temperamento representam o caráter do mundo e não os de Deus. O Senhor não quer que seja assim. Que vivamos debaixo deste sistema. Deus quer que tenhamos o caráter Dele. Já não há sentido em viver confessando: "eu sou colérico", "eu sou fleumático", "eu sou sanguíneo" ou eu sou melancólico. É tempo de mudarmos, então, pois, sejamos diferentes.

Sabe por que as pessoas não estão mudando, ainda que digam ser cristãos? Por que estão vivendo ou querem viver na carne e não no Espírito Santo. Por que não mortificaram suas paixões e desejos? Por que vivem uma velha vida, debaixo de um véu de religiosidade. Por exemplo: se uma pessoa me diz: "É que eu sou assim." O que esta me dizendo? Que sua viva não tem mudado,se as Escrituras dizem que já crucificamos nossas paixões e desejos? Gálatas 2:20; 5;24, Filipenses 1;21 e I Coríntios 5:15-17.

Quero enfatizar o que está escrito em Efésios 4:21 onde se diz: "Se em verdade vós tendes ouvido e se haveis sido por Ele ensinado conforme toda verdade que está em Jesus"

No verso 22 diz : Despojados do velho homem que está viciado conforme seus desejos enganosos." Em outras palavras que está acostumado o que está viciado a viver sua velha vida. Tira isto que não é de Deus. Despojar-se é quando você tira a roupa que se troca a cada manhã e depois que se banha. O que aconteceria se você vestir a mesma roupa, com certeza não ficaria satisfeito.E por que não? Porque está suja, porque já foi usada, porque não é bom andar com roupas sujas, mal-cheirosas. Por isso nós devemos nos trocar não somente de caráter senão também de outras coisas que prejudicam nossa nova vida em Cristo. Como a mentira, o engano, a amargura, o roubo, as palavras torpes de nossas bocas.Efésios 4:25-30.

Em Éfésios 4:31 nos diz: Tirai de vós toda amargura, gritarias, iras, maledicências e toda sorte de malícias. Irmãos, enquanto há vida há esperança.E sabem quando é que vou dizer que uma pessoa não pode mudar?Quando o tiverem sepultado. Só assim vou dizer "Pobre irmão não pode mudar, se foi com isso" Mas enquanto tenhamos vida, podemos ser melhores, podemos lograr alcançar o caráter de Deus, porque não é impossível conseguir se quisermos.


COMO TER O CARÁTER DE DEUS?

Efésios 4:32; 5:1-5, e Colossenses 3:1-17, I João 4:8 e Gálatas 5:22-23

Vejamos o caráter de Moisés. Por causa de seu temperamento ele não pode entrar na Terra Prometida. ainda que Deus já lhe havia prometido, Pedro era um homem arrojado, ousado, até o dia que o Senhor o repreendeu, no Jardim do Getsémani ao cortar a orelha de um guarda. Teu caráter pode "te" levar ao fracasso espiritual ao a total vitória em Cristo. Deus quer que você e eu sejamos humildes, mansos, espirituais. Deus é amor, Paz, Justiça, Misericordia, Perdão, amém.

Fonte: Bayardo Antonio Guadamuz
Ministerio: Piedra Principal del Angulo
Tradução: João Cruzué
Via: Olhar Cristão

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Por que o céu é melhor?



O céu é um lugar preparado para pessoas preparadas. O céu é um lugar de bem aventurança eterna e um estado de felicidade eterna. O céu é a casa do Pai, o paraíso, o seio de Abraão, a Nova Jerusalém. O céu é o lugar onde está o trono de Deus e onde os salvos reinarão com Cristo pelos séculos sem fim. Destacaremos, agora, algumas razões pelas quais podemos afirmar categoricamente que o céu é melhor.

Em primeiro lugar, o céu é melhor porque lá não entrará pecado. O pecado que entrou no mundo trazendo a morte não entrará no céu. Nada contaminado entrará na Cidade Santa. No céu não haverá tristeza nem dor; não haverá choro nem pranto; não haverá doença nem luto. O pecado que tenazmente nos assedia agora, não desfilará mais no paraíso. Se fomos libertos da condenação do pecado na justificação e se estamos sendo libertos do poder do pecado na santificação, seremos libertos da presença do pecado na glorificação. O corpo de glória que receberemos, não estará mais poluído pelo pecado nem sujeito a ele.

Em segundo lugar, o céu é melhor porque lá não haverá mais despedida. A vida neste mundo é marcada por encontros e desencontros, alegrias e tristezas. Aqui celebramos o nascimento e choramos pela morte. Aqui, vemos nossos amigos e familiares sendo ceifados, deixando em nosso coração uma dor avassaladora. Aqui, choramos à beira da sepultura. Aqui, temos o coração rasgado pela saudade. Porém, no céu, não haverá mais despedida; não haverá mais adeus. Estaremos sempre juntos, sem rusgas nem mágoas, sem conflitos nem separações. Nossa comunhão será perfeita. Seremos uma só família, um só rebanho, uma só igreja.

Em terceiro lugar, o céu é melhor porque lá Deus vai enxugar dos nossos olhos toda lágrima. A vida aqui é marcada pela dor. O pecado trouxe sofrimento ao mundo. Choramos a dor das perdas, a dor da enfermidade e a dor do luto. Aqui, a mulher dá à luz com dores e o homem granjeia seu pão com o suor do rosto. Aqui, a terra produz espinhos que acicatam nossos pés. Aqui, choramos pelas nossas fraquezas e pelos nossos pecados. Choramos porque os homens escarnecem de Deus e zombam de sua lei. Choramos porque o mundo jaz no maligno. Porém, no céu, Deus vai enxugar dos nossos olhos toda a lágrima. O dor que nos assola o peito vai ser banida para sempre. O céu é lugar de gozo e paz, alegria e celebração.

Em quarto lugar, o céu é melhor porque lá veremos a Jesus face a face. No céu entraremos para a festa das bodas do Cordeiro. Essa festa será no melhor lugar, com as melhores companhias, com a melhor música, com as melhores roupas e com a melhores iguarias. Essa festa nunca vai acabar. Exaltaremos pelos séculos dos séculos aquele que nos remiu com seu sangue. Proclamaremos para sempre sua graça. Ergueremos nossa voz para dizer que nosso Deus é digno de receber a honra, a glória e o poder. Lá veremos a Jesus em toda a sua glória e fulgor. Contemplaremos sua face. Prostrar-nos-emos aos seus pés e depositaremos diante dele as nossas coroas!

Em quinto lugar, o céu é melhor porque lá serviremos a Deus com perfeição. O céu não será lugar de ócio. O céu será dinâmico e vibrante. Os servos de Deus o servirão. O céu será lugar de trabalho e realização. Aqui, nosso trabalho para Deus é imperfeito e incompleto. Aqui, nossas obras são maculadas pelo pecado e nossas justiças não passam de trapos. Porém, no céu nossas obras serão deleitosas ao Senhor. Nosso serviço será completo, perfeito e digno daquele nos amou e enviou-nos seu Filho para nos libertar do império das trevas e nos levar para o seu reino de luz. Diante do exposto, faço-lhe uma pergunta importante e urgente: Você já é um cidadão do céu? Está caminhando para o céu? Anseia pelo céu? Lembre-se: Jesus é a porta do céu e o caminho para o céu. Renda-se a ele, agora. Arrependa-se de seus pecados e creia no Filho de Deus. Então, venha e faça parte conosco dessa bendita família que vai morar no céu.
 
Autor: Rev. Hernandes Dias Lopes
Fonte: Bereianos, via Palavra da Verdade
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...